Elementos gramaticais na transcrição

elementos gramaticais na transcrição de áudio

Elementos gramaticais na transcrição.

Elementos gramaticais na transcrição, quais são?

Os elementos gramaticais devem refletir a interpretação do que o transcritor julgou ter entendido acerca de uma frase. Neste momento, apenas transcrever o que se fala não é suficiente para produzir um bom trabalho. Uma vírgula colocada fora de lugar pode estragar a reputação de um profissional.

Comentaremos em breves palavras o uso recomendado dos elementos gramaticais mais utilizados, que são:

Vírgula “, ”

Não use vírgulas para sinalizar qualquer pausa. Tente se lembrar de que o que vale para ser considerado um bom transcritor é o uso adequado da representação de uma ideia.

Ponto final “.”

O uso do ponto final acaba ficando mais intenso e devemos tomar o cuidado de registrar as mudanças ou o complemento do depoimento anterior ou frase anterior.

Fundamental lembrar que a prioridade do discurso prevalece sobre a formalidade.

Ponto de interrogação “?”

Não é somente a presença de uma palavra com sílaba final mais pronunciada que determina o uso do ponto de interrogação. Ele deve ser usado no contexto de que há uma intenção de perguntar isso deve ser levado em consideração

Travessão “-“

O sinal de travessão deve ser utilizado quando há uma complementação externa ao discurso proferido na fala, em expressões como “vamos dizer que” ou “como eu posso dizer” ou “sabe?” ou “entendeu?”.

O seu uso é um pouco complexo e se recomenda que haja moderação em sua aplicação. Em muitas das vezes seu uso melhora a fluidez da leitura. Recomenda-se usar com parcimônia, somente onde for essencial.

Aspas duplas “””

Utilizamos as aspas duplas para fazer uma citação, ou seja, quando alguém narra uma frase dita por um terceiro.

Seu uso é possível também quando a pessoa está utilizando a exposição de um pensamento próprio ou até mesmo está narrando algum diálogo feito consigo mesmo.

Aspas simples “’”

Utilizamos as aspas duplas para fazer uma citação. As aspas simples são utilizadas quando uma pessoa faz a citação dentro de uma citação a uma frase dita por um terceiro.

Apóstrofe “’”

O apóstrofe é a presença de uma aspas simples presente apenas no final de uma palavra. Por uma licença poética – vamos dizer assim –, a utilizamos para expressar sentido de plural, como no exemplo abaixo.

Exemplo: Os UPP’s são um problema para traficantes.

O complemento ao texto “[“ e “]”

A sinalização de uma palavra entre colchetes significa que o transcritor, ou o revisor, ou ainda o próprio pesquisador inseriu aquela palavra para melhorar o contexto do discurso transcrito. Isso torna o texto mais agradável de se ler. É importante a sua sinalização visto que significa que houve uma intervenção sobre o discurso de terceiro.

Hífen “-“

Usa-se o hífen nas palavras gravadas gramaticalmente corretas, como super-homem, etc.