Quem conta um conto acrescenta um ponto

Quem conta um conto acrescenta um ponto

Quem conta um conto acrescenta um ponto.

Quem conta um conto acrescenta um ponto? A brincadeira do telefone sem fio, você se lembra dela? Para quem não conhece, consistia em alguns alunos saírem da sala. O professor passava um recado um pouco complexo para a sala. Mas os que estão fora não ouvem a explicação. Então chama um dos alunos que estavam fora e passa o recado com as mesmas palavras utilizadas para a sala.

Esse primeiro que entrou, agora, por sua vez, passa o recado para o próximo que aguarda fora de sala, e ao final de vários alunos, o recado está deturpado, o que se chama ruído da comunicação. O cérebro pensa que entendeu uma coisa, mas não foi aquilo que foi dito pelo falante. É muito comum haver inversão de palavras, perda de fragmentos ou trechos, dependendo de como se desenvolve o andar do áudio.

Sou surpreendido várias vezes durante as revisões de meus próprios trabalhos, quando percebo que trucidei algumas palavras, troquei por outras, e às vezes cortei pequenos trechos inteiros. Por que isso acontece?

O poder da concentração explicaria a maior parte desses acontecimentos. Estar ouvindo atentamente é um dos requisitos de sucesso para o transcritor, da mesma maneira que o musico tem um ouvido treinado para a afinação da corda de um violão, por exemplo.

Portanto, o cérebro deve ter sua atenção redobrada para podermos executar uma boa transcrição de áudio. A função do cérebro na verdade não é de registrar uma fala, como um papagaio. Ele registra o espírito das ideias, e é por isso que ele nos engana várias vezes.

Respirar fundo e sair para dar algumas voltas pode ser um meio de aliviar o esforço ao qual nosso corpo será submetido, permanecendo horas e horas sentados, digitando loucamente enquanto o falante desembesta de falar, que não para.

Por exemplo, uma hora de transcrição produz não raro 10 mil palavras. Isso é estatístico. E, senhoras e senhorias, me perdoem, mas é estatístico. Entrevista de duas mulheres entrosadas na conversa, com loquacidade característica, produzem não raro 30 por cento de palavras transcritas a mais do que se houvesse dois homens conversando.

Finalmente, falemos do tempo. O tempo é fugaz e fugidio. Como uma transcrição é trabalhosa, nem vemos o tempo passar. De repente já se passaram duas horas, e a transcrição não andou nem 30 minutos, mas já tendo produzido 5 mil palavras digitadas.

Todo o conteúdo do Blog da transcrição de áudio.